Aeroporto Campo de Marte na história francesa

  • Monique
  • Notícias
  • 29 de janeiro de 2020
  • 0 Comment

Localizado nas proximidades da Marginal Tietê, na Zona Norte cidade de São Paulo, o Aeroporto Campo de Marte é um dos seis aeroportos mais movimentados do país. Com uma pista de 1,6 mil metros de extensão por 45 metros de largura, possui hangares para pouso e decolagem de helicópteros e oferece operações de aviões de pequeno porte. Mas você sabe a origem do nome do Aeroporto Campo de Marte?

Antes, vamos voltar no tempo e voar para outro território: França. Sim, existe um Champ de Mars ou Campo de Marte em Paris, na capital francesa, onde inicialmente era apenas um campo dedicado ao cultivo de hortaliças. Depois da construção da Escola Militar, começou a ser usado como campo de manobras. O nome procede dessa época, quando decidiram homenagear Marte, o deus romano da guerra.

Campo de Marte foi o cenário das célebres exposições mundiais realizadas em Paris nos anos 1867. Muita história se passou ali até o nascimento daquela que se tornaria o símbolo da cidade, a Torre Eiffel.

A Exposição Universal de 1900 mostrava as últimas novidades industriais e as máquinas mais modernas, firmando a posição da capital francesa na eterna disputa com Londres pelo título de mais importante cidade do mundo. Foi ali que a Torre Eiffel, erguida no Campo de Marte, marcava com ferro e elegância a supremacia da cidade-luz.

Mas afinal, como o nome Campo de Marte veio para o Brasil? Foi em homenagem ao nosso brasileiro Alberto Santos Dumont que, em uma das exposições realizadas no Champ de Mars, projetou e encomendou a Lachambre um balão de 6 metros de diâmetro, formato esférico, invólucro de seda japonesa envernizada, com capacidade para 113 metros cúbicos de gás, pesando 14 quilos. Era o primeiro balão de Santos-Dumont, “o menor, o mais lindo, o único que teve nome, Brasil”, como ele declamaria.

Em Paris circulavam as maiores celebridades – Thomas Edison com suas lâmpadas e fonógrafos, Henry Ford com seus motores, Guglielmo Marconi com o telégrafo sem fio. Louis Lumière projetava filmes em telas gigantes, Sigmund Freud dissertava sobre a histeria. Charles Darwin tinha estado lá. Até um certo jovem espanhol chamado Pablo Picasso podia ser encontrado nos cafés. Pois mesmo nesse universo de estrelas Santos-Dumont ficou famoso da noite para o dia.

E esses são alguns dos motivos que fazem o Aeroporto Campo de Marte ser tão importante não apenas para a Aviação, mas também para a história do nosso país.

Fontes:

Super Interessante

Portal G1



Comente